Adaptação escolar: como deixá-la mais tranquila para seu filho (e para você)

Adaptação escolar: como deixá-la mais tranquila para seu filho (e para você)

Chegou a hora de seu filho entrar na escola. Tenha ele meses ou já esteja um pouco mais crescido, o fato é que “esta introdução à comunidade” tende a ser um momento delicado para toda a família. Isso gera um mix de emoções (alô, mamães!), pois aquele serzinho, acostumado praticamente ao ambiente de casa, está começando a experimentar o mundo. A adaptação escolar é um momento importantíssimo nesse processo. Trata-se de um tempo dado aos pais e às crianças para que se acostumem ao novo cenário.

Nessa fase, as crianças precisam se adaptar ao novo, às rotinas da escola e às separações diárias da família, principalmente em relação à ausência da mãe. Por outro lado, os pais também precisam se acostumar com a distância, por algumas horinhas, do “bebê”. Não estranhe, inclusive, se você sentir mais a dor da separação do que seu filho. Isso pode causar tristeza, mas você precisa estar preparado para lidar com o sentimento (ou ao menos aceitá-lo).

Para a colunista Mônica Pessanha, da revista Crescer, o primeiro dia de uma criança na escola é também o primeiro dia de uma mãe. “O começo de uma criança também é o de uma mãe, já que os dois navegam em suas independências. A criança precisará da mãe de maneiras diferentes, e isso também é um ajuste para ela”, diz em sua coluna

Listamos abaixo dicas para a adaptação na escola:

 

1 – Explique para a criança

A essa altura, os pais já devem ter visitado a escola e observado o ambiente que os filhos frequentarão. É muito importante ir conversando e explicando para a criança o que vai acontecer, mencionando todas as vantagens dessa separação. Podem ser utilizados argumentos como: “você vai brincar, fazer atividades novas, ir ao parquinho, aprender muitas coisas legais”. Falar sobre a professora e os novos amiguinhos também é motivador, assim como levar para conhecer a escola. Só é preciso ficar de olho se essa participação não está se transformando em ansiedade.

2 – Esteja presente

A adaptação na educação infantil acontece de maneira gradativa. Os pais levam seus filhos por pequenos períodos de tempo, que ficam maiores conforme eles vão se acostumando com a ideia de estarem longe da família e ambientados com o espaço e os profissionais. O ideal é que o pai ou a mãe (ou alguém importante no convívio diário da criança – avós, babás) permaneça com ela nesse período para transmitir segurança.

3 – Cumpra o que promete

Durante o período de adaptação é fundamental que a criança se sinta segura e perceba que está no meio de pessoas dignas de sua confiança. Mentir ou sair de fininho pode dificultar o processo. Se você disser para seu filho que está esperando no pátio ou que foi até a cantina tomar um café, faça exatamente isso.

4 – Adapte a rotina

Ao começar a vida escolar, o dia a dia da criança muda completamente. Alguns ajustes na rotina podem ser necessários para uma adaptação mais tranquila. Mexer um pouquinho no horário de dormir ou de comer, por exemplo, pode ser importante para evitar correria na hora de sair de casa. Importante: evite introduzir outras mudanças na rotina da criança, como tirar fraldas, chupetas ou desmamar, durante o período de adaptação escolar.

5 – Leve um objeto “xodó” da criança

Pode ser a naninha, um paninho ou um brinquedinho de estimação. Levar para a escola itens que remetam ao lar pode ajudar a transmitir segurança num ambiente novo.

6 – Despeça-se com tranquilidade

A despedida na entrada da escola é um passo inicial decisivo para o processo de adaptação escolar – e também o momento mais difícil para os pais. Mas eles devem entender que é normal a criança chorar. Por isso, é fundamental que se despeçam com tranquilidade e muito carinho. Não deixe que a criança perceba a sua angústia e estimule que se sinta confiante e independente. Se ela sentir que os pais ficam inseguros, isso poderá aumentar a sensação de abandono e desespero prejudicando a relação dela com a escola.

7 – Faça parte da escola e da turma

O período de adaptação também é para você, que terá a fase de integração com pais, professores e diretores. Crie esse vínculo logo de início e participe das atividades propostas pela escola, assim como de eventos e aniversários de novos coleguinhas. Lidar com as diferenças e ressaltar a importância do convívio social são boas maneiras de dar o exemplo.

Meu filho ainda mama no peito. E agora?

Se o seu filho vai começar na escola e ainda mama no peito, não se desespere. Não há necessidade de desmamar nem de se culpar pelo fato de introduzi-lo ao ambiente escolar nesse momento. O que você precisa fazer é se informar na escola como é o processo para o aleitamento materno.

Em primeiro lugar, procure saber se a escola tem estrutura para receber o leite materno. Pergunte sobre a higiene, o armazenamento e o método de descongelamento. No período de adaptação, acerte com a escola o melhor método para dar o leite ao seu filho. Mamadeira, colher, copinho? E lembre sempre de colocar o nome do bebê e a data de retirada no recipiente de armazenamento do leite.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *